Carlos Villagrán Sobre Velório de Chespirito: “Era uma farsa, não havia corpo no caixão”

chespirito (Chaves/chapolin) e Villagrán (quico)

O ator Carlos Villagrán suspeita que o funeral de Roberto Gómez Bolaños foi preparado. “Não sei quando ele morreu”, assegura.

Apesar do conhecido distanciamento entre Villagrán e Gómez Bolaños, o ator não hesitou em se aproximar do funeral do protagonista do programa mexicano.

Porém, hoje em dia e cinco anos depois, o próprio artista revelou um fato mais que polêmico durante uma entrevista de rádio para o “La Cielo 103.5”, da Argentina.

“Eu me apresentei quando o estavam velando; não havia ninguém no caixão, não sei quando ele morreu”, disse ele em um diálogo com Juan Rubinacci.

Mais tarde, ele lembrou que cerca de mil crianças vestidas de Chaves e Chapolin desfilaram durante uma cerimônia de homenagem que aconteceu no Estádio Azteca no dia seguinte. “Se ele morreu no dia em que disseram, em que momento mandaram fazer aquelas roupas? Já tinham preparado”, ele argumentou.

E concluiu: “eu apareci na missa com minha esposa. Nós éramos os únicos, até que eles nos tiraram dizendo que iam fechar. O caixão nunca esteve aberto. Concluo que não havia ninguém; não havia corpo lá”.

Conhecido popularmente como Chespirito, criador do programa número um da televisão humorística, morreu após uma insuficiência cardíaca aos 85 anos em Cancún, em…28 de novembro?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *